10ª Edição | 14 a 18 de Out. 2020 | Marina da Glória & ArtRio Online
10ª Edição | 14 a 18 de Out. 2020

MASP organiza sua primeira abertura digital para ocasião de individual de Hélio Oiticica

20/07/2020 - Por ArtRio

Na próxima quinta, dia 23 de julho, o MASP, Museu de Arte de São Paulo, realizará sua primeira abertura digital. A experiência inédita ocorrerá na ocasião da também primeira individual de Hélio Oiticica no Museu paulistano: “Hélio Oiticica: a dança na minha experiência”. Prevista originalmente para março, quando o espaço foi fechado, sua abertura física ainda não tem nova data.

A abertura irá contemplar uma conversa ao vivo no Instagram, às 18h, com a convidada Vivian Crockett, curadora e pesquisadora especializada em arte moderna e contemporânea que escreveu um texto inédito para o catálogo da mostra, e Tomás Toledo, curador-chefe do museu e um dos curadores da exposição ao lado de Adriano Pedrosa, diretor artístico. No encontro, eles conversam sobre a exposição e a trajetória do artista. Além da live, um tour virtual com Toledo e algumas vistas da mostra serão disponibilizadas no site (masp.org.br) do museu na abertura e ficarão disponíveis para o acesso posteriormente.

Inspirada pela produção de caráter experimental e inovador de Oiticica, a mostra traça um  panorama da trajetória do artista, reunindo 126 trabalhos relacionados ao ritmo, à música e à cultura popular. “Meu interesse pela dança, pelo ritmo, no meu caso particular pelo samba, me veio de uma necessidade vital de desintelectualização, de desinibição intelectual, da necessidade de uma livre expressão”, escreveu Oiticica no texto “A dança na minha experiência”, de 1965, que inspirou o nome da exposição.

O catálogo Hélio Oiticica: a dança na minha experiência (R$ 139, versões em português e inglês) também está disponível para compra. Interessados podem escrever para loja@masp.org.br. Editada pelos curadores, a publicação ilustrada tem ensaios de Adrian Anagnost, André Lepecki, Cristina Ricupero, Evan Moffitt, Fernanda Lopes, Fernando Cocchiarale, Sergio Delgado Moya, Tania Rivera e Vivian Crockett, além de Pedrosa e Toledo. O catálogo inclui ainda nota biográfica de Fernanda Lopes e um extenso material documental, entre fotografias e escritos do artista, que tinha o hábito de registrar suas reflexões sobre a arte e sua produção.

A mostra é uma parceria com o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio). No MASP, ela inaugura o ciclo “Histórias da dança”, que norteia a programação da instituição em 2020.

____
Hélio Oiticica: a dança na minha experiência
Abertura digital no dia 23 de julho:
Conversa ao vivo no Instagram do MASP com Tomás Toledo e Vivian Crockett, às 18h: @masp
Tour virtual com o curador disponibilizado no masp.org.br a partir do dia 23 de julho


Na imagem: Hélio Oiticica desfilando com a Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, Rio de Janeiro, circa 1965-1966; Foto: projeto Hélio Oiticica/autoria desconhecida

Gostou?

Receba em primeira mão tudo que acontece no mundo da Arte

Assine nossa newsletter
Podemos ajudar?