10ª Edição | 14 a 18 de Out. 2020 | Marina da Glória & ArtRio Online
10ª Edição | 14 a 18 de Out. 2020

Luisa Strina reabre com individuais de Marcius Galan e Muntadas

03/08/2020 - Por ArtRio

Galeria Luisa Strina reabre ao público essa terça, 4 de agosto, com visitas sob agendamento para duas individuais: Fervor, de Marcius Galan, e (…), do artista catalão Antoni Muntadas. As exibições ocupam respectivamente as Salas 1 e 2 do espaço paulistano e podem ter as visitas marcadas para entre 11h e 16h.

Fervor, de Marcius Galan

Herdeiro, por um lado, da arte conceitual, pela crítica à experiência retiniana na arte, e, por outro, do construtivismo, pela aproximação da obra com o mundo real, Marcius Galan é um dos principais expoentes da arte experimental dos anos 2000. O artista não se restringe a uma linguagem ou suporte, assim como transita com liberdade entre campos do conhecimento (das
ciências exatas, como a física e a matemática, às geociências e humanidades), e costuma opor a maneira como os objetos são percebidos às propriedades físicas dos materiais.

Em Fervor, o artista apresenta esculturas inéditas feitas ou finalizadas com materiais que têm uma relação de incompatibilidade entre si, como por exemplo uma superfície áspera e outra lisa, um elemento de alta densidade e outro líquido/fundido. O atrito e a oposição entre materiais de naturezas contrárias são seu assunto principal.

As obras que dão título à exposição são três esculturas de madeira maciça em que Galan fez um sulco, retirando matéria do topo delas, sobre o qual jogou posteriormente bronze fundido, em maior ou menor quantidade, de modo que o metal derretido queimou parte da madeira ou transbordou o sulco e cobriu parte do hexaedro. Fervor (2020) é, portanto, um trabalho que parte de dois materiais clássicos da escultura para, gerando um atrito corrosivo entre eles, promover uma conversa das incompatibilidades.

(…), de Muntadas

Antoni Muntadas é formado em arquitetura pela Universidade de Barcelona e em artes gráficas pelo Pratt Graphics Center, Nova York. O artista aborda questões sociais, políticas e de comunicação, tais como a relação entre espaço público e privado em diferentes contextos sociais, e investiga os meios de informação e as formas como podem ser usados para censurar ou
promulgar ideias. Seus projetos são apresentados em diferentes suportes, como fotografia, vídeo, publicações, instalações e intervenções urbanas.

Nona exposição de Muntadas na Galeria Luisa Strina, (…) reúne dois grupos de obras que o artista catalão nunca mostrou no Brasil: Palabras, Palabras… (2017) e Cercas (2008). Palabras… é um projeto diretamente vinculado a propostas anteriores do artista, como as séries On Translation, Asian Protocols ou La Construcción del Miedo. Atualmente, o uso e abuso de certos termos levam a uma degradação de seu valor social. Palavras… propõe uma reflexão sobre a linguagem por meio da transformação de termos selecionados em imagens.

Cercas (2008) faz parte originalmente do projeto La Construcción del Miedo e particularmente do projeto para São Paulo: Alphaville e Outros. As transparências das paredes, cortinas e fachadas de vidro são falsos sinais de uma arquitetura controlada, em que os espaços públicos e privados são dominados por sentimentos psicológicos de insegurança, paranoia e medo.

____

Fervor e (…)
4 de agosto a 26 de setembro
Galeria Luisa Strina, Salas 1 e 2
Rua Padre João Manuel 755, Cerqueira César, São Paulo
Visitas apenas com agendamento

Gostou?

Receba em primeira mão tudo que acontece no mundo da Arte

Assine nossa newsletter
Podemos ajudar?