Bianca Boeckel comenta a primeira participação da galeria na ArtRio

15/10/2020 - Por ArtRio

A ArtRio conversou com a galerista Bianca Boeckel, à frente da Galeria Bianca Boeckel, de São Paulo, e que participa pela primeira vez da ArtRio. A galerista, que também atua como curadora no espaço, contou para gente sobre a experiência de fazer a feira pela primeira vez em um ano tão atípico.


ArtRio: Essa é a primeira edição da galeria na ArtRio, e logo em um ano tão diferente! Antes de mais nada, queremos saber um pouco sobre a sua expectativa enquanto galerista. Como está sendo a preparação e com o que estão mais animados?

Bianca Boeckel: Apesar de estarmos todos passando por uma situação tão desafiadora, é um alento fazer parte de um evento que admiro há 10 anos. Esperamos encontrar um ambiente mais intimista e focado no colecionismo, diferente das edições anteriores que sempre foram movimentadíssimas e “paravam a cidade”, levando um público enorme para os pavilhões. Estou super animada por estar no Rio, minha cidade natal, com um time incrível que também acredita no poder da arte, especialmente em momentos como esse.

Essa também é a primeira vez que vocês participam de uma feira fora de São Paulo, cidade da galeria, o que sempre é um desafio a mais para o planejamento. Como foi ou está sendo esse trânsito? Estão pensando em algo especial para o público carioca?

Por sorte ou destino, temos 6 artistas cariocas na galeria, o que torna essa logística muito mais fácil! O público do Rio é diferente de todos os outros e tem uma sofisticação natural que inspira – queremos atrair seu olhar e criar uma troca atraente com nossas obras.

Vocês participam do programa Vista, voltado para jovens galerias, com projetos expositivos inéditos ou experimentais. O que pensaram para guiar a seleção? Podemos esperar identificar um eixo explícito guiando a curadoria?

Nosso projeto traz um mix entre artistas jovens e conceituados, o que é sempre interessante. A partir do trabalho de Felipe Morozini, fizemos um recorte curatorial com obras em diversos materiais que subvertem suportes e estéticas. O resultado foi uma experiência onírica de reconexão com nossa essência, o que acho essencial agora.

Esse ano também temos um novo modelo de feira inédito, a ArtRio Online. Como é participar de duas versões diferentes de uma mesma feira? Os estandes serão complementares?

A ArtRio Online será nosso 5º Viewing Room do ano, e cada vez mais acredito que esse formato veio para ficar, isolado ou como coadjuvante às feiras físicas. As possibilidades são infinitas e é maravilhoso alcançar um público tão vasto, local e internacionalmente. Nossa narrativa visual será iniciada no estande físico e expandida para o estande virtual… precisa acessar a plataforma para entender! 😉

Por último, você quer indicar algum destaque para ficarmos de olho?

Desde que conheci o trabalho da Eva Soban virei fã – ela é surpreendente! Atuante no mercado há 46 anos, Eva traz um vigor renovado à sua própria criação artística e à arte em geral e é referência quando o assunto são tramas. Participou de diversas exposições no Brasil e no exterior, além das três Bienais de Arte Têxtil em São Paulo e das últimas Bienais promovidas pela WTA no México, Montevidéu e Madri como artista especialmente convidada. Foi premiada pelo MAM de São Paulo e agora expõe na ArtRio pela primeira vez!


Na imagem: Eu não tenho medo de vocês III, 2008, de Felipe Morozini

x Posso ajudar?