ArtRio 2021 | 8 a 12 de setembro ArtRio 2021 | 8 a 12 de setembro

MAM Rio | Hélio Oiticica: a dança na minha experiência

04/01/2021 - Por ArtRio

Correalizada com o Museu de Arte de São Paulo (MASP), a mostra reúne cerca de cem obras do carioca Hélio Oiticica (1937-1980) relacionadas ao ritmo, à música e à dança, sob a curadoria de Adriano Pedrosa e Tomás Toledo, respectivamente diretor artístico e curador-chefe chefe da instituição paulista.

Inspirada pela produção experimental e pioneira dos períodos de investigações geométricas, rítmicas e cromáticas, a exposição tem como ponto de partida os Parangolés (1964 – 1979): as “anti-obras de arte”, como o próprio Oiticica as definia. Um dos trabalhos mais radicais do artista, os Parangolés revelam sua estreita relação com a Estação Primeira de Mangueira e com o samba. E são estas capas, faixas e bandeiras construídas com tecido colorido – que podem exibir sentenças de natureza política ou poética – que conduzem o público a uma retrospectiva da trajetória de HO desde os Metaesquemas (1956-1958) aos Relevos Espaciais (1959-1960), Núcleos (1960-1966), Penetráveis (1961-1980) e Bólides (1963-1979).


Hélio Oiticica: a dança na minha experiência
12 de dez de 2020 a 7 de março de 2021
Quinta e sexta, das 13h às 18h. Sábado e domingo, das 10h às 18h
Contribuição sugerida de 20 reais, com opção de acesso gratuito.
Ingressos on-line: www.mam.rio/ingressos


Na imagem: Inauguração de Parangolé na área externa do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, com P 2 Parangolé bandeira 1 (1964) no centro da foto, 1965. Foto: Desdémone Bardin

x Posso ajudar?