Sobre a obra

Com Joaquim em São Paulo

Graziella Pinto tem formação em Artes Visuais e estudou pintura em Firenze, na Itália. Trabalhando com essa técnica há mais de vinte anos, hoje, sua produção artística se expande em diferentes linguagens como fotografia, objeto, colagem e instalação. A transição entre esses suportes é feita a partir de processos sempre guiados por uma vontade de conexão, expansão e transformação pessoal. Tendo como base e forte influência a física quântica, a geometria sagrada, e os elementos da natureza, o universo trazido por Graziella não é estático, mas se expande em todas as direções, como nas instalações em que a artista propõe um espaço pictórico visceral.
Seu trabalho parte das relações entre cultura e natureza, propondo uma reflexão sobre o pertencer, ou aquilo que nos une. As esferas estão presentes em quase toda sua produção. A forma circular é investigada pela artista como um elemento primordial e espiritual, que nos remete à vida, aos seus ciclos, às células, e ao sistema solar. O resultado é quase inebriante, como um convite à um questionamento interno e diferentes aspectos sensíveis existentes em cada um de nós.


Ficha técnica

Acrílica sobre tela


Sobre o artista

Graziella Pinto

Graziella Pinto tem formação em Artes Visuais e estudou pintura em Firenze, na Itália. Trabalhando com essa técnica há mais de vinte anos, hoje, sua produção artística se expande em diferentes linguagens como fotografia, objeto, colagem e instalação. A transição entre esses suportes é feita a partir de processos sempre guiados por uma vontade de conexão, expansão e transformação pessoal. Tendo como base e forte influência a física quântica, a geometria sagrada, e os elementos da natureza, o universo trazido por Graziella não é estático, mas se expande em todas as direções, como nas instalações em que a artista propõe um espaço pictórico visceral. Seu trabalho parte das relações entre cultura e natureza, propondo uma reflexão sobre o pertencer, ou aquilo que nos une. As esferas estão presentes em quase toda sua produção. A forma circular é investigada pela artista como um elemento primordial e espiritual, que nos remete à vida, aos seus ciclos, às células, e ao sistema solar. O resultado é quase inebriante, como um convite à um questionamento interno e diferentes aspectos sensíveis existentes em cada um de nós.


MOVIMENTO ARTE CONTEMPORÂNEA

Rio de Janeiro / RJ

Sob direção de Ricardo Kimaid Junior, a galeria Movimento apresenta-se como um espaço destinado a partilhar o processo criativo de artistas emergentes, assim como daqueles já consagrados. Possui espaço de 140 m² e um acervo criado a partir do cruzamento de diferentes gerações, prezando pela qualidade das linguagens e pela diversidade de novas perspectivas estéticas. Fundada em 2007, realiza anualmente exposições com o objetivo de lançar, junto a um criterioso apoio de curadores, novas perspectivas críticas sobre a produção contemporânea. Em 2014, como parte do processo de democratização da arte, lançou o Programa Múltiplos gerando acesso à trabalhos por novos públicos e incentivando o colecionismo através do lançamento de gravuras e objetos seriados.


Outras obras do artista