Sobre a obra

Ruína


Ficha técnica

Ruína
35,5x28cm
Pintura e escavação sobre tela
2015/2019


Sobre o artista

Manoela Medeiros

Manoela Medeiros Rio de Janeiro, 1991. Manoela vive e trabalha entre Rio de Janeiro e Paris. Sua pesquisa utiliza diferentes mídias, principalmente escultura, pintura, performance e instalações que articulam relações entre linguagem, natureza e ruína. Manoela cria deslocamentos em espaços, materialização de ciclos e ecossistemas, construção de uma realidade complexa dentro da qual a distinção entre natureza e cultura desaparece. Em uma produção que caminha na contramão do espetacular, a artista faz uso da arquitetura para endereçar outras relações com o espaço e o tempo. Manoela estudou no EAV Parque Lage (Rio de Janeiro, 2009 e 2015) e na École des Beaux Arts (Paris, 2012). Manoela participa ativamente de várias exposições e residências. Suas exposições individuais incluem: L’être Dissout Dans Le Monde, Chloé Salgado (Paris, 2019), Poeira Varrida, Fortes D’Aloia & Gabriel (São Paulo, 2017); Falling Walls, Double V (Marselha, 2017). Entre suas exposições coletivas e prêmios: Design Parede, Villa Noailles (Toulon, 2019), 10/40, KubikGallery (Porto, 2019), ExpoChicago, Bergamin&Gomide (Chicago, 2019); Espaces Témoins, Praz-Delavallade (Paris, 2018), Prêmio Pipa, MAM (Nomeada, Brasil, 2018), Vivemos na melhor cidade da América do Sul, Fundação Iberê Camargo (Porto Alegre, 2018), 67ème Prix Jeune Création, Thaddaeus Ropac (Pantin, 2017), 62ème Salon de Montrouge, Le Beffroi (Montrouge, 2017); Hallstatt, Fortes D’Aloia e Gabriel (São Paulo, 2016); , 11º Abre Alas, A Gentil Carioca, (Rio de Janeiro, 2015); Verbo, Vermelho (São Paulo, 2015). Entre suas residências: Cité Des Arts (Paris, 2019-2018), Pivô (São Paulo, 2018), FAAP (São Paulo, 2017). Manoela é também é co-fundadora do espaço Átomos (Rio de Janeiro, Brasil).


SILVIA CINTRA + BOX 4

Rio de Janeiro / RJ

Com mais de trinta anos de serviços prestados à arte contemporânea brasileira, a Silvia Cintra Galeria de Arte firmou-se como uma das principais galerias do país e seguramente como uma referência no Rio de Janeiro, representando nomes como Amilcar de Castro, Miguel Rio Branco, Nelson Leirner, Carlito Carvalhosa, Iole de Freitas, Ana Maria Tavares, Daniel Senise, Sebastião Salgado, Cristina Canale, entre outros. Desde janeiro de 2010 nos mudamos para novo prédio na Gávea construído especialmente para abrigar o nosso novo espaço.


Outras obras do artista