Sobre a obra

Sem título (ondas)


Ficha técnica

Xilogravura, 1929. Tiragem de 15 exemplares (4/15)
Reproduzida em "A Gravura de Lasar Segall. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1988. P. 106" e "FIERENS, Paul. Lasar Segall. Paris: Éditions des Chroniques du Jour, 1938. P. 13"


Sobre o artista

Lasar Segall

Nasceu em 1891, em Vilna, capital da Lituânia. Aos 15 anos viajou para a Alemanha, onde cursou a Academia de Belas Artes de Berlim. Em 1910, transferiu-se para Dresden onde também frequentou a Academia de Belas Artes. Dessa época, datam suas primeiras gravuras. Mais tarde, integrou-se ao movimento expressionista alemão.

Viajou para a Holanda e fez sua primeira visita ao Brasil em 1912. Em 1913, expôs em São Paulo e Campinas. Um ano depois, retornou a Dresden. A partir de 1914, participou ativamente do movimento expressionista.

Fez sua segunda viagem ao Brasil em 1923, tendo se fixado em São Paulo. Seus trabalhos dessa época retratam o povo e a terra brasileiros. Segall adequou a cultura imigrante à nova pátria, assim como ajustou sua palheta às cores tropicais. Perfil de Zulmira pode ser visto como uma tentativa de definir uma temática local através do retrato.

Suas primeiras esculturas datam de 1930. Em 1932, executou cenário e decoração para a inauguração da Sociedade Pró Arte Moderna, SPAM, além de ter participado de sua fundação. Em 1935, pintou uma série de retratos da pintora Lucy Ferreira tendo, em seguida, retomado seus temas expressionistas.

Em 1955, realizou trabalhos com características abstracionistas. Participou das I, III, IV, V Bienais de São Paulo e da XXIX Bienal de Veneza. Morreu em São Paulo, em 1957. Em 1970 foi fundado o Museu Lasar Segall, em sua antiga residência, na Vila Mariana.

Fontes:

Foto: http://www.grupoescolar.com/pesquisa/lasar-segall.html

Texto: http://www.macvirtual.usp.br/mac/templates/projetos/percursos/percursos_mod_segall_biog.asp

 

 
 


FÓLIO

São Paulo / SP


Outras obras do artista


Podemos ajudar?