Sobre a obra

Hans Ulrich Obrist: Entrevistas brasileiras vol.1

O curador e diretor da Serpentine Gallery, em Londres, Hans Ulrich Obrist viaja pelo mundo há 30 anos gravando suas conversas com artistas e pensadores sobre temas que extrapolam as artes visuais e alimentam discussões sobre a criatividade, a inventividade e a construção do futuro, da cultura e da sociedade. Em Hans Ulrich Obrist – Entrevistas brasileiras vol. 1, o curador apresenta uma seleção de 36 entrevistas com artistas e intelectuais pioneiros de diferentes áreas do conhecimento que nasceram no Brasil ou adotaram o país como lugar de produção de seu trabalho ao longo da vida.



ENTREVISTADOS:

Abraham Palatnik, Anna Bella Geiger, Anna Maria Maiolino, Antonio Manuel, Arrigo Barnabé, Arto Lindsay, Artur Barrio, Augusto de Campos, Caetano Veloso, Cildo Meireles, Claudia Andujar, Eduardo Viveiros de Castro, Emanoel Araujo, Ferreira Gullar, Frans Krajcberg, Frederico Morais e Wilma Martins, Iole de Freitas, José Celso Martinez Corrêa, Judith Lauand, Lorenzo Mammì, Lygia Pape, Miguel Rio Branco, Nelson Leirner, Oscar Niemeyer, Paulo Bruscky, Paulo Herkenhoff, Paulo Mendes da Rocha, Peter Pál Pelbart, Ruy Guerra, Sonia Andrade, Tom Zé, Tunga, Walter Zanini, Waltercio Caldas, Wanda Pimentel, Wlademir Dias-Pino.


Ficha técnica

Autor: Hans Ulrich Obrist

Número de páginas: 576

ISBN: 978-85-5591-067-8

Encadernação: Brochura

Ano de edição: 2018


Sobre o artista

Hans Ulrich Obrist

Hans Ulrich Obrist é curador e historiador da arte. Nasceu em Zurique, na Suíça, em 1968. Atualmente, é diretor artístico da Serpentine Gallery, em Londres. Nos últimos trinta anos, atuou como curador independente, além de ter sido curador do Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris. Organizou mais de cem mostras internacionais, como Utopia Station, na 50a Bienal de Veneza (2003), e Cities on the Move (1999), uma exposição multidisciplinar e itinerante que teve origem em Bangkok, na Tailândia. É autor de The Interview Project, em que faz o registro de entrevistas com artistas e intelectuais de vários países sobre diferentes áreas do conhecimento. Uma vasta seleção dessas conversas com pensadores do mundo todo encontra-se na coleção Hans Ulrich Obrist – Entrevistas, publicada pela Editora Cobogó em seis volumes, entre 2009 e 2012.


EDITORA COBOGÓ

Rio de Janeiro / RJ

Em 10 anos de publicações, a Editora Cobogó construiu um catálogo de mais de 230 títulos, que tratam desde a filosofia do artista norte-americano Andy Warhol sobre uma sociedade de consumo, às entrevistas do curador suíço Hans Ulrich Obrist com pensadores e artistas de várias áreas, aos caminhos de construção das obras de diversos artistas, aos artigos do cineasta Cacá Diegues sobre a sociedade brasileira, as reflexões acerca da globalização e da arte do pesquisador Moacir dos Anjos, além da reedição do primeiro livro de John Cage publicado no Brasil, com tradução do poeta Augusto de Campos. Cada livro da Cobogó recebe o cuidado especial que vai desde o contato direto com o autor, o tratamento do texto, o cuidado com as imagens, passando pelo projeto gráfico, a textura do papel e o tipo de acabamento. Um caminho de desafios e conquistas, reconhecido, em 2016, na 58a edição do Prêmio Jabuti, com o primeiro lugar na categoria Livro de Arte, por Histórias mestiças, organizado por Lilia Moritz Schwarcz e Adriano Pedrosa. O catálogo da Editora Cobogó se destaca por livros de arte sobre artistas consagrados e também sobre novos nomes do mundo das artes. Foram publicadas monografias de Adriana Vareja?o, Nuno Ramos, Laura Lima, Erika Verzutti, Sonia Gomes, Marina Rheingantz, Mauro Restiffe, Paulo Nazareth e Iran do Espírito Santo. Em 2018, foram lançados livros de Katia Maciel, Maria Laet, Carla Chaim, Paulo Nimer PJota e Iole de Freitas, além do livro de colagens de Beatriz Milhazes.


Outras obras do artista