Sobre a obra

O Livro (dos cem)


Ficha técnica

1987
Impressão off-set
65 x 55 cm
Edição de 1000


Sobre o artista

Jac Leirner

Jacqueline Leirner (São Paulo SP 1961).

Artista multimídia. Forma-se em artes plásticas em 1984, pela Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), onde leciona entre 1987 e 1989. Nos anos 1980, é baixista da banda punk U. K. C. T. Em 1991, atua como artista residente no Walker Art Center, em Minneapolis, nos Estados Unidos. No mesmo ano, na Inglaterra, é professora convidada da Universidade de Oxford e artista residente no Museu de Arte Moderna da mesma cidade. Para executar suas obras, a artista realiza uma longa coleta de objetos comuns, freqüentemente ligados ao universo do consumo. Ao criar os trabalhos, insere esses objetos do cotidiano no circuito artístico, retirando-os do fluxo previsto e atribuindo-lhes, portanto, outros significados. A partir da série Pulmão, 1985/1987, a artista volta-se à realização de obras em que explora a variedade de formas e cores dos materiais, incorporando assim questões relacionadas à presença da cor, da linearidade e da horizontalidade.

Fontes:

Foto: http://whitecube.com/news/jac_leirner_at_caam_gran_canaria/

Texto: JAC Leirner. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: . Acesso em: 03 de Mai. 2017. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7

 

 
 


FORTES D'ALOIA & GABRIEL

São Paulo / SP

A Fortes D’Aloia & Gabriel é referência no circuito mundial do vigor e da qualidade da arte contemporânea no Brasil. Representa cerca de 40 artistas – entre brasileiros e estrangeiros, jovens e consagrados – através de um programa dinâmico e plural. Promove 15 exposições por ano, em média, além de lançamentos de livros, oficinas para crianças, exibição de filmes e conversas com profissionais da área. Participa das mais importantes feiras de arte do mundo e apoia regularmente publicações e exposições institucionais. Fundada em 2001 por Márcia Fortes e Alessandra D’Aloia como Galeria Fortes Vilaça, mudou seu nome em 2016 quando Alexandre Gabriel, que até então ocupava a posição de diretor artístico, entrou para a sociedade. Possui atualmente três espaços expositivos, cada qual com sua própria identidade: a Galeria e o Galpão em São Paulo; e a Carpintaria no Rio de Janeiro. Mantém, ainda, um escritório em Lisboa com o intuito de gerenciar sua atuação internacional.


Outras obras do artista