Sobre a obra

Vitrine Teatro #17


Ficha técnica

Guache sobre vidro


Sobre o artista

Tatiana Blass

1979, São Paulo, SP, Brasil. Vive e trabalha em São Paulo, SP. A prática de Tatiana Blass consiste em criar reflexões sobre a dificuldade de comunicação por meio de cortes, dissimulações de figuras, sufocamento do som e dissolução da matéria, com o intuito de evidenciar fraturas de sentido e desentendimento. Sua obra abarca diversos campos da cultura — incluindo teatro, música, literatura e circo —, apoiando-se em distintos suportes, como pintura, escultura, objeto, colagem, instalação, vídeo e texto. Bacharel em artes plásticas pela Universidade Estadual Paulista, apresentou exposições individuais no Brasil e no exterior, como A Desprofissão, Galeria Millan, São Paulo, SP (2016); Encrenca_Trøbbel, Kunsthuset Kabuso, Øystese, Noruega (2014); Interview, Johannes Vogt Gallery, Nova York, EUA (2013); Electrical Room, Museum of Contemporary Art, Denver, EUA (2013); Penélope, Capela do Morumbi, São Paulo, SP (2011); Fim de Partida, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, RJ; Acidente, Carpe Diem Arte e Pesquisa, Lisboa, Portugal (2011); Cão Cego, Museu de Arte Moderna da Bahia, Salvador, BA (2009); Zona Morta, Centro Universitário Maria Antonia, São Paulo, SP (2007); Espartilho e Páreo, Temporada de Projetos, Paço das Artes, São Paulo, SP (2006); e III Mostra do Programa de Exposições, Centro Cultural São Paulo, SP (2003), entre outras. Entre as coletivas, destacam-se Cruzamentos: Contemporary Art in Brazil, Wexner Center, Columbus, Ohio, EUA (2014); Avante Brazil, Kunst im Tunnel, Düsseldorf, Alemanha (2013); Blind Field, Broad Museum, Michigan University, EUA (2013); Unsaid/Spoken, Cisneros Fontanals Art Foundation, Miami, EUA, (2012); Terceira Metade, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ (2011); 17º Festival de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil, São Paulo, SP (2011); 29a Bienal de São Paulo, SP (2010); Nova Arte Nova, Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, SP (2008); Geração da Virada, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, SP (2006); e Rumos Artes Visuais, Itaú Cultural, São Paulo, SP (2006), entre outras. Em 2013 Tatiana Blass foi incluída na lista dos 50 artistas vivos mais colecionáveis do mundo pela revista americana Art+Auction; em 2011 venceu o Prêmio Pipa nas categorias voto popular e do júri e realizou residência no Gasworks (Londres, Inglaterra). Em 2010 foi contemplada com a bolsa Cisneros Fontanals Art Foundation (Miami, EUA). Em 2008 foi uma das cinco finalistas do Nam June Paik Award (Alemanha), pelo qual expôs no Wallraf-Richartz Museum (Colônia, Alemanha). Seu trabalho integra importantes coleções públicas, como Cisneros Fontanals Art Foundation, Miami, EUA; Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto, SP; Museu de Arte Moderna da Bahia, Salvador, BA; Pinacoteca do Estado de São Paulo, SP; Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, SP; Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, RJ; Museu de Arte Moderna de São Paulo, SP; e SESC-SP, entre outras. Tatiana Blass no Vimeo. Salvar CV


GALERIA MILLAN

São Paulo / SP

Fundada em 1986, a Galeria Millan vem trabalhando com artistas cujas práticas atemporais abrangem, sobretudo, aspectos transcendentais nos âmbitos espacial, contextual e linguístico, tendo contribuído para a preservação da memória histórica de produção em sintonia com à contemporaneidade. Desde sua formação, a galeria reconhece a importância de diálogos entre a produção de artistas modernos e sua contribuição para a formação da nova geração. Ao longo de seus mais de trinta anos de atividade, a Galeria Millan se consolidou como referência nacional por fomentar a potência de cada artista, posicioná-lo dentro do mercado internacional e apoiar sua participação em importantes exposições coletivas, incluindo a Documenta de Kassel e a Bienal de Veneza e mostras individuais em grandes instituições, como Louvre, Palais de Tokyo, Jeu de Paume, Museo Tamayo, Museo Reina Sofía e Tate Modern. Atualmente, sua programação está direcionada a integrar essas práticas a partir da produção de artistas internacionais e nacionais, bem como suas contextualização e consolidação em diferentes cenários dentro e fora do Brasil. A galeria trabalha com artistas em ativa produção, incluindo Artur Barrio, Ana Prata, Elena Damiani, Henrique Oliveira, José Damasceno, Miguel Rio Branco, Paulo Pasta, Peter Halley e Thiago Martins de Melo bem como espólios consolidados como de Feliciano Centurión e Tunga. Atualmente é dirigida por André Millan, Socorro de Andrade Lima, Hena Lee, João Marcelo Andrade e Ilan Karpio e composta por dois espaços expositivos situados na Rua Fradique Coutinho, em São Paulo: a Galeria e o Anexo Millan.


Outras obras do artista