Tiago Sant'Ana | Um corpo estranho

Tiago Sant’Ana é artista visual, curador e doutorando em Cultura e Sociedade pela UFBA. Foi vencedor do Prêmio Foco ArtRio 2019 e laureado com o Soros Arts Fellowship (2020). Foi curador-assistente da 3a. Bienal da Bahia (2014) e atualmente é curador no Goethe-Institut Salvador.


A seleção de obras apresentada neste percurso para esta edição da ArtRio tem como mote uma série de produções que, embora carreguem consigo referências do real, lançam uma visão particular ao realizarem essas representações. Uma mirada que se distancia de uma lógica completamente retiniana e se aproxima de interpretações a partir do inconsciente, tendo um flerte com o bestial.
Assim, a estranheza das formas aliada com um experimentalismo matérico, se tornam um marco que delineia esta seleção. Desse modo, temos uma superação de um caráter geracional ou temporal, propondo uma fricção de artistas como Cícero Dias - cuja obra remonta ao ano de 1928 - com a composição esquizo da “Roberta Close” de Elle de Bernardini. Bem como as sombras determinadas por vestígios da natureza de Franz Kracjberg se entrelaçam com os esqueletos de Eduardo Berliner e as quase-vértebras infiltradas por um líquido que se solidifica construídas pela Dora Smék. Completam essa seleção as obras de Desali e Yuli Yamagata - cuja escultura traz consigo um referencial da natureza (papagaio), no entanto, composto com uma solidez artificial através de objetos fabricado cujas cores saturadas nos rememora uma estética do exagero cuja filósofa Susan Sontag chama de “camp”.

x Posso ajudar?