Catarina Duncan | AGÔ

Catarina Duncan (Rio de Janeiro, 1993) atua como curadora e programadora cultural. Formada em Culturas Visuais e História da Arte pela Goldsmiths College, University of London (2010 - 2014). Atualmente é curadora do Solar dos Abacaxis. Integrou a equipe curatorial da 32a Bienal de São Paulo, 'INCERTEZA VIVA' (2015 - 2016), do 36o Panorama de Arte Brasileira: SERTÃO (2019), do ‘Pivô Arte e Pesquisa’ (2014-2015) e das exposições ‘Terra Comunal Marina Abramovic’ no Sesc Pompéia (2015), “Still Being” do artista Antony Gormley no Centro Cultural Banco do Brasil (2012), da programação pública da obra ‘Cura Bra Cura Té’ de Ernesto Neto na Pinacoteca (2019). Participou das residências artísticas 'Residents Art Dubai' (2019), 'Belo Jardim' em Pernambuco (2017), 'Lastro Travessias Ocultas' na Bolivia (2016-2017) e 'Lastro Centro América' na Guatemala (2015-2016). Fez parte do coletivo 'Terreyro Coreográfico' (2015-2017) em colaboração com o Teatro Oficina. Assinou a curadoria das exposições '`A Construção' (2020) e 'Somos Muitxs' (2018) com Bernardo Mosqueira e 'Re-conhecimento' (2019) com Denilson Baniwa no Solar dos Abacaxis, 'dos nossos espaços vazios internos'(2019) de Gretta Sarfaty na Central Galeria, a coletiva '?' (2018) na Galeria Leme (2018), Fio Corpo Terra' (2017) no espaço Saracura (2017).


É necessário pedir licença, quando trazemos para o âmbito da matéria processos espirituais. Somos seres daqui e de lá, interligades através de diversos eixos. Essa seleção de obras incluem artistas que admiro profundamente e que em suas caminhadas consideram o outro, consideram ancestralidades, relações multi-especies, entidades guias, processos psicológicos, paisagens como corpo e uma frente de atuação política que sempre nos cerca, a cada passo, seguimos atentes e sensíveis.

x Posso ajudar?