Sobre a obra

Sem Título III, da série Projetos para imagem velada


Ficha técnica

Fotografia antiga, figura em metal, prego, madeira, espelho, verniz fosco e vidro; 2017; Edição única.


Sobre o artista

Ismael Monticelli

Nasceu em Porto Alegre, RS, Brasil, em 1987.

Vive e trabalha em Cachoeirinha, RS e Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

A pesquisa de Ismael Monticelli tem como ponto de partida a observação sensível de seu entorno, com desdobramentos em ações dirigidas em criar uma organização racional. Ele apresenta instalações, objetos, fotografias, mostrando elementos domésticos de um ponto de vista alternativo e revelando o não visto.

FORMAÇÃO

2017 - Doutorando em Arte e Cultura Contemporânea/Processos Artísticos Contemporâneos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. 2012/2014 - Mestrado em Artes Visuais, Linha de Pesquisa: Processos de criação e poéticas do cotidiano, Universidade Federal de Pelotas - UFPel, Pelotas, RS, Brasil. 2006/2010 - Bacharelado em Artes Visuais, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil. 2005/2010 Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, RS, Brasil.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

2018 - Exercícios de Futurologia/Temporada de Projetos, acompanhamento crítico de Clarissa DIniz, Paço das Artes/Museu da Imagem e do Som, São Paulo, SP, Brasil. 2017 - Monumento, com Adriano e Fernando Guimarães, acompanhamento crítico de Daniela Name e Marília Panitz, FUNARTE, Brasília, DF, Brasil. 2016 - Le Petit Musée - Salas 1, 2 e 3, curadoria de Raphael Fonseca, Portas Vilaseca Galeria, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. 2015 - Olhar o olho olhando, curadoria de Jaime Portas Vilaseca, Arte Hall, São Paulo, SP, Brasil. 2014 - Quase nunca sempre o mesmo, com Adriano e Fernando Guimarães, Alfinete Galeria, Brasília, DF, Brasil. 2014 - Todas as coisas, surgidas do opaco, curadoria de Luisa Duarte, Santander Cultural, Porto Alegre, RS, Brasil. 2011 - A paixão faz das pedras inertes, um drama, curadoria do artista, Goethe-Institut, Porto Alegre, RS, Brasil.

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

2018 - Apropriações, Contrapontos, Neopalimpsetos, Fundação Vera Chaves Barcellos, Viamão, RS, Brasil, Brasil. - Eu Leitor: a experiência da literatura, Biblioteca Nacional, Brasília, DF, Brasil, Brasil. - RSXXI: Rio Grande do Sul Experimental, curadoria de Paulo Herkenhoff, Santander Cultural, Porto Alegre, RS, Brasil, Brasil. 2017 - Gestos, Intervalos, Reversos: experiência Nº 14, curadoria de Inês de Araújo e Regina de Paula, A Mesa, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - Prêmio Foco Bradesco ArtRio, curadoria de Bernardo Mosqueira, Marina da Glória, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - Tempos de Ver: paisagem do séc. XX ao séc. XXI, Pinacoteca Rubem Berta, Porto Alegre, RS, Brasil. - Imagens Incontornáveis, Pinacoteca Aldo Locatelli, Porto Alegre, RS, Brasil. 2016 - ENTRE #3, curadoria de Jaime Portas Vilaseca, Portas Vilaseca Galeria, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - Vértice: Coleção Sergio Carvalho, curadoria de Marília Panitz, Marisa Mokarzel e Polyanna Morgana, Centro Cultural dos Correios, São Paulo, SP, Brasil. 2015 - Mensagens de Uma Nova América - A Poeira e o Mundo dos Objetos, 10ª Bienal do Mercosul, curadoria geral de Gaudêncio Fidelis, Usina do Gasômetro, Porto Alegre, RS, Brasil. - Quando o Novo é Perto - Perspectivas da Paisagem 1959/2011, Pinacoteca Aldo Locatell, Porto Alegre, RS, Brasil. - Shared Space - Music Weather Politics: 13th Prague Quadrennial of Performance Design and Space, curadoria de Sodja Lotker, Jiri Herman, Simon Banham e Aby Cohen, Tpic Salon, Praga, República Tcheca. - Paralelo 31, Casarão 6, Pelotas, RS, Brasil. - Ficções, curadoria de Daniela Name, Caixa Cultural, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - Vértice - Coleção Sergio Carvalho, curadoria de Marília Panitz, Marisa Mokarzel e Polyanna Morgana, Museu Nacional dos Correios, Brasília, DF/Centro Cultural dos Correios, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - Perto de nós, curadoria de Paola Fabres e Talitha Motter, Loft da Vasco, Porto Alegre, RS, Brasil. - 11ª SP-Arte, curadoria de Jaime Portas Vilaseca, Portas Vilaseca Galeria, Pavilhão Ciccillo Matarazzo, São Paulo, SP, Brasil. 2014/2015 - Situações Brasília, curadoria de Cristiana Tejo, Evandro Salles e Ricardo Sardenberg, Museu Nacional da República, Brasília, DF, Brasil. - Mercado Paralelo, Casa Paralela, Pelotas, RS, Brasil. 2014 - Abordagens Poéticas, Atelier Subterrânea, Porto Alegre, RS, Brasil. - Feira Parte, curadoria de Jaime Portas Vilaseca, Portas Vilaseca Galeria, Paço das Artes, São Paulo, SP, Brasil. - A casa dos pais, curadoria de Raphael Fonseca, Casa Contemporânea, São Paulo, SP, Brasil. - 4º Prêmio EDP nas Artes, coordenação curatorial de Agnaldo Farias, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, SP, Brasil. - Da matéria sensível, curadoria de Bruna Fetter, Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil. - Mais+, Pinacoteca Aldo Locatelli, Porto Alegre, RS, Brasil. 2013 - [Lugares-livro], organização de Helene Sacco, Casarão nº 2, Pelotas, RS, Brasil. - Rumor, curadoria de Marília Panitz, SESC Belenzinho, São Paulo, SP, Brasil. - Homem Cultura Natureza - 4º Prêmio, curadoria de Mariano Klatau Filho, Diário Contemporâneo de Fotografia, Casa das Onze Janelas, Belém, PA, Brasil. 2012/2013 - Rumor, curadoria de Marília Panitz, Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB, Brasília, DF, Brasil. - Espaço Cultural Escola de Propaganda e Marketing - ESPM, Porto Alegre, RS, Brasil. - Mercado Paralelo, Casa Paralela, Pelotas, RS, Brasil. 2012 - VI Prêmio Açorianos de Artes Plásticas, Pinacoteca Aldo Locatelli, Porto Alegre, RS, Brasil. - Um Instante…, Solar do Jambeiro, Niterói, RJ, Brasil. - O entorno dá voltas ao redor, Casa Paralela, Pelotas, RS, Brasil. - Outras Coisas Visíveis sobre Papel, curadoria de Paulo Miyada, Galeria Leme, São Paulo, SP, Brasil. - Olhar de Muitas Voltas, Centro Municipal de Cultura, Porto Alegre, RS, Brasil. - Travessias, Galeria A Sala, Instituto de Artes e Design da Universidade Federal de Pelotas - UFPel, Pelotas, RS, Brasil. - Rumor, curadoria de Marília Panitz, Oi Futuro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. 2011 - 10ª Mostra Experimental de Vídeos VAGA-LUME - 10 anos, Pinacoteca do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil. - 41º Novíssimos, curadoria de Ivair Reinaldim, Galeria do Instituto Brasil-Estados Unidos - IBEU, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - Tendências Contemporâneas, Pinacoteca do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil. - 5° Festival Internacional de Fotografia de Porto Alegre, Santander Cultural, Porto Alegre, RS, Brasil. 2010 - Festival de Fotografia HTTPpix, curadoria de Giselle Beiguelman, Instituto Sérgio Motta, São Paulo, SP, Brasil. - Mostra Coletiva Olheiro da Arte, curadoria de Fernando Cocchiarale, Centro Cultural da Justiça Eleitoral - CCJE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. 2009 - 8ª Mostra Experimental de Vídeos VAGA-LUME, Pinacoteca do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil.

PRÊMIOS E SALÕES

2018 - Indicação ao Prêmio PIPA, Instituto PIPA, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. 2017 - Temporada de Projetos, Paço das Artes, São Paulo, SP, Brasil. - Prêmio Foco Bradesco ArtRio, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. 2015 - Vencedor do IX Prêmio Açorianos de Artes Plásticas, na categoria Destaque em Escultura, pela exposição Todas as coisas, surgidas do opaco, Porto Alegre, RS, Brasil. - Vencedor do Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2015 - Atos Visuais, Brasília, DF, Brasil. 2014 - Artista selecionado no 2º Prêmio de Arte Contemporâne Situações Brasília, Museu Nacional da República, Brasília, DF, Brasil. - Artista selecionado no 4º Prêmio EDP nas Artes, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, SP, Brasil. - Artista convidado no Projeto RS Contemporâneo, Santander Cultural, Porto Alegre, RS, Brasil. 2013 - Artista selecionado no IV Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, Belém, PA, Brasil. 2012 - Artista indicado no 2º Prêmio Questão de Crítica, na categoria cenografia, pelo espetáculo Nada, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - Artista indicado no 25º Prêmio Shell de Teatro, na categoria cenografia, pelo espetáculo Nada, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - Vencedor do VI Prêmio Açorianos de Artes Plásticas, nas categorias Incentivo à Produção Plástica, e destaque em Escultura, pela exposição A paixão faz das pedras inertes, um drama, (também foi indicado nas categorias Artista Revelação e melhor Exposição Individual), Porto Alegre, RS, Brasil. 2011 - Artista destaque na Bolsa Iberê Camargo, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, RS, Brasil. - Artista contemplado no XII Concurso de Artes Plásticas Contemporâneas, Goethe-Institut, Porto Alegre, RS, Brasil. 2010 - Vencedor no Festival de Fotografia HTTPpix, Instituto Sérgio Motta, São Paulo, SP, Brasil. - Artista selecionado no Projeto Olheiro da Arte, Centro Cultural da Justiça Eleitoral/Fundação Padre Anchieta, São Paulo, SP, Brasil.

PUBLICAÇÕES

2018 - RSSXXI: Rio Grande do Sul Experimental, Santander Cultural, Porto Alegre, RS, Brasil. 2017 - Monumento Brasília, Funarte, Brasília, DF, Brasil. 2016 - Plural e Contemporâneo, Santander Cultural 15 Anos, Santander Cultural, Porto Alegre, RS, Brasil. 2015 - Mensagens de Uma Nova América – 10ª Bienal do Mercosul. Fundação Bienal do Mercosul, Porto Alegre, RS, Brasil. - Prague Quadrennial of Performance Design and Space 2015 - SharedSpace: Music Weather Politics, Institut Umení, Praga, República Tcheca. - Ficções, Caixa Cultural, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - Vértice - Coleção Sérgio Carvalho, Museu Nacional dos Correios, Brasília, DF, Brasil. 2014 - Situações Brasília, Museu Nacional da República, Brasília, DF, Brasil. - Todas as coisas, surgidas do opaco, Santander Cultural, Porto Alegre, RS, Brasil. - 4º Prêmio EDP nas Artes, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, SP, Brasil. 2013 - Homem Cultura Natureza - 4º Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, Casa das Onze Janelas, Belém, PA, Brasil. - Nada Expandido - Rumor, Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB, Brasília, DF, Brasil. 2011 - 41º Novíssimos, Galeria do Instituto Brasil-Estados Unidos - IBEU, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - 5° Festival Internacional de Fotografia de Porto Alegre, Santander Cultural, Porto Alegre, RS, Brasil. 2010 - Festival de Fotografia HTTPpix, Instituto Sérgio Motta, São Paulo, SP, Brasil. - Mostra Coletiva Olheiro da Arte, Centro Cultural da Justiça Eleitoral - CCJE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. 2009 - 8ª Mostra Experimental de Vídeos VAGA-LUME, Pinacoteca do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil.

COLEÇÕES INSTITUCIONAIS

- Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. - Coleção Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil. - Coleção Pinacoteca Aldo Locatelli, Porto Alegre, RS, Brasil. ?


PORTAS VILASECA GALERIA

Rio de Janeiro / RJ

Portas Vilaseca Galeria foi fundada por Jaime Portas Vilaseca, em 2010 e funcionou até fevereiro de 2018 no bairro do Leblon, Rio de Janeiro, ano em que seu espaço foi ampliado para um edifício de três andares, no bairro de Botafogo, na mesma cidade. Hoje representamos 17 artistas brasileiros da história recente das artes visuais no Brasil. Nossa galeria caracteriza-se por duas frentes de trabalho: (a) a aposta em artistas ascendentes; e (b) a experimentação. Nascidos em diferentes gerações e oriundos de diversos pontos geográficos no Brasil, os artistas representados desenvolvem pesquisas em todas as linguagens das artes visuais – da pintura à performance, da escultura ao vídeo e sempre abertos à sobreposição de mídias. Mais do que meros produtores de objetos, cada um deles pesquisa o campo das artes visuais com preocupações relativas ao estatuto da imagem na contemporaneidade. Devido a isto, quando observamos as exposições realizadas, tanto na galeria, quanto em feiras de arte, fica claro que o ato expositivo é encarado como um ato experimental em que nenhuma proposição será igual à outra; os visitantes sempre terão uma experiência física e visual únicas. Nossa galeria, portanto, tem como valores a divulgação e a institucionalização no Brasil e no exterior de seu elenco de artistas; sendo necessário que as obras sejam, antes de tudo, um exercício de liberdade individual – seja para o público que as frui, seja para os artistas que as criam, ou, enfim seja para a galeria que as abrigam e incentivam. Portas Vilaseca Galeria é membro da Associação Brasileira de Arte Contemporânea – ABACT.


Outras obras do artista