"Paulo Vivacqua – Barbapapa" Exposição Individual

Anita Schwartz Galeria inaugura no próximo dia 10 de julho a exposição “Barbapapa”,
com trabalhos inéditos do artista Paulo Vivacqua, em um aprofundamento de sua recente
pesquisa sobre sons e linguagens pré-verbais. Nascido em 1971, em Vitória, e radicado no
Rio de Janeiro, Paulo Vivacqua usa como materiais constantes em seu trabalho alto-falantes
e fios. Nos trabalhos que serão exibidos, ele acrescentou novos materiais, como granito,
vidro, metais, espelhos, luz negra e cores. “Esta exposição apresenta novas direções do
trabalho, a partir de meu interesse maior na formação da linguagem, das palavras, dos
estados pré-verbais, os balbucios”, conta. A obra que dá nome à exposição, que ocupa todo
o segundo andar expositivo da galeria, é uma instalação em que o artista usa o som como
“expressão visual, gesto sonoro, vocal”.
Criados pela arquiteta francesa Annete Tison e pelo professor americano Talus Taylor nos
anos 1970, os personagens da família Barbapapa ganharam o mundo a partir da série de
desenhos animados transmitida pela televisão, de grande sucesso. Os Barbapapas são
simpáticos seres coloridos, “cada um com uma habilidade diferente, que vão mudando de
forma, o que tem a ver com meu trabalho”. Na obra sonora “Barbapapa”, Paulo Vivacqua
cria desenhos com alto-falantes e fios vermelhos sobre chapas de aço pintadas com tinta
automotiva – elementos inéditos –, em que as formas “são mais ovais, como seres
imaginários, ou como se uma figura de linguagem se tornasse um ser visual”, e os sons
emitidos pelos Barbapapas são derivados da pesquisa recente do artista sobre os sons pré-
verbais.

11.JUL - 14.AUG
Galeria Anita Schwartz
Rua José Roberto Macedo Soares, 30,

De 10:00 às 19:00