"Os Sete Mares" Individual de Tinho

“Quem vê as pinturas de Tinho ativa a própria memória sobre aquilo que vê, amplia no mundo imediato a celebração de um universo da cultura material e dos costumes que integram diversas gerações. E que, vistas como ele pintou, recriam a força destas memórias culturais no presente. As pinturas de Tinho são, ao mesmo tempo, a descrição e a vida do tempo e do espaço e das relações, do limite entre culturas e mídias — por exemplo, livro e literatura, discos e sonoridade. São obras que elevam o ver para o estado de sentido e consciência”, explica o curador Saulo di Tarso. Entrada gratuita.

28.NOV - 16.FEB
Paço Imperial
Praça XV de Novembro, 48

De 12:00 às 19:00